Disfunção Erétil

Sobre a importância de procurar auxílio médico para tratar a Disfunção Erétil atempadamente

A Disfunção Erétil caracteriza-se pela dificuldade em obter e/ou manter uma ereção adequada ao coito satisfatório para ambos os intervenientes. Sem ter qualquer relação com a líbido, ou desejo sexual, com a obtenção do orgasmo e ejaculação, e resulta de uma redução de afluxo sanguíneo e/ou drenagem venosa anormal.

Reconhecendo a relação sexual como uma função básica na vida do ser humano, a capacidade de obter e manter uma ereção, pode ser vital para a autoestima do homem.

Situações ocasionais de Disfunção Erétil motivadas pelo cansaço, stress ou fadiga são comuns, no entanto, quando frequentes, é recomendável a procura de ajuda médica especializada, uma vez que o não tratamento desta patologia pode progredir até à Impotência Sexual.

Estima-se que em Portugal cerca de 400 mil homens apresentam disfunção erétil. Destes, apenas 15mil/ano procuram auxílio médico.

A disfunção erétil tem cura. Se sofre desta patologia procure ajuda médica especializada! Não sofra em silêncio!

Diga “NÃO!” à impotência sexual!

Fatores e Comportamentos de risco para desenvolver Disfunção Erétil

A presença de:

  • Colesterol elevado (Dislipidemia);
  • Diabetes;
  • Hipertensão Arterial (HTA);
  • Excesso de Peso ou Obesidade;
  • Prostatite;

Bem como, ter Hábitos Tabágicos e/ ou de consumo de bebidas alcoólicas e o sendentarismo, podem, isolada ou cumulativamente, influenciar ou constituir risco, mais ou menos grave, para desenvolver disfunção erétil.

Num estudo que avaliou pessoas em estado pré-patológico do sistema cardiovascular identificaram-se os principais fatores de risco:

Ao combinarem-se 3 ou mais dos fatores de risco acima enunciados, o organismo perde capacidade de resposta ao esforço físico (nomeadamente durante o ato sexual), por muito moderado que seja.

Causas

A disfunção erétil, como a maioria das disfunções sexuais, pode ter diversas causas que frequentemente se influenciam mutuamente.

As causas Orgânicas que, como o nome indica, advêm de fatores físicos ou químicos dependentes do estado de saúde e hábitos do próprio paciente, como:

  • Presença de prostatite;
  • Alterações hormonais;
  • Hipogonadismo
  • Tabagismo;
  • Consumo de álcool;
  • Doença cardíaca;
  • Diabetes;

As causas Não Orgânicas, nomeadamente:

  • Stress;
  • Distúrbios emocionais;
  • Conflitos no relacionamento;

As causas Mistas, que constituem um conjunto de fatores orgânicos e não orgânicos simultaneamente.

Tratamento

O tratamento desta patologia, quando se verifique a presença de prostatite ou outros fatores de ordem circulatória, pode incluir a aplicação de terapia laser de baixa intensidade, programas de pressão negativa, eletroterapia, terapia farmacológica, modulação hormonal e sempre que se verifique, a redução ou, preferencialmente, a eliminação de fatores e/ou comportamentos de risco detetados.

* O plano de tratamento recomendado exige sempre uma avaliação clínica prévia para a observação da sua indicação.

Especialidades

Saúde Sexual Masculina

Disfunção Erétil
Doenças Cardiovasculares e Disfunção Erétil
Impotência
Ejaculação Precoce
Doença de Peyronie
Ejaculação retardada e anorgasmia

Fale Connosco!

Marque uma consulta ou esclareça as suas dúvidas.

Abrir chat
Olá,
em que podemos ajudar?