218 052 092

Nutrição

  • Alimentação Saudável

    Dieta saudável e equilíbrio óptimo entre radicais livres e antioxidantes – uma fórmula para ter saúde

    As alterações drásticas operadas no nosso estilo de vida ao longo dos anos justificam plenamente o aumento das doenças cardiovasculares em Portugal.

    Com efeito, a mortalidade na sequência destas patologias representa hoje cerca de 40% dos óbitos no país. Ou seja, não só as doenças cardiovasculares constituem, desde há muitos anos, a principal causa de morte em Portugal, como a sua incidência vem aumentado (em 2001 representava cerca de 39%).
    A obesidade e o excesso de peso, consequências de hábitos alimentares desequilibrados e falta de actividade física, são observados em 50% da população nacional.

    A incidência da obesidade em concreto revela-se preocupante, na medida em que potencia o surgimento de patologias graves, como hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e cancro.

    A dieta mediterrânica

    Os hábitos alimentares saudáveis tendo por base a alimentação mediterrânica constituem um aspecto importante na melhoria do estado de saúde geral, promovendo, inclusive, a longevidade.

    A dieta mediterrânica, encontrada na sua forma original por volta da década de 60 em regiões da bacia mediterrânica, sempre esteve associada a uma maior longevidade das populações que a praticavam.
    Na verdade, a dieta mediterrânica é um modelo promotor de saúde, preventivo de doenças graves, que deve servir de referência nos tempos modernos.

    O poder dos antioxidantes

    As moléculas conhecidas como radicais livres são passíveis de danificar células saudáveis, conduzindo à degeneração celular. Podem igualmente provocar lesões nas artérias, inflamações, envelhecimento e cancro.

    De facto, o excesso de radicais livres presentes no organismo está associado ao aumento do stress oxidativo e ao envelhecimento precoce. Nesta medida, afigura-se importante fornecer ao organismo agentes protectores que ajudem a travar estes processos degenerativos - os antioxidantes.
    Na verdade, o equilíbrio entre a exposição aos radicais livres nocivos e a existência de antioxidantes protectores determina o tempo e a qualidade de vida de cada um de nós.

    Por todas estas razões, nunca a alimentação assumiu uma importância tão grande na protecção da saúde.
    Descrição do texto para colocar no backoffice do site: As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em Portugal. Maus hábitos alimentares, falta de exercício físico e consumo de substâncias nocivas estão na sua origem. Uma alimentação saudável e equilíbrio entre radicais livres e antioxidantes é uma boa forma de a combater.