218 052 092

Envelhecimento

  • Medicina preventiva: bem-vindo ao futuro

    A prevenção das doenças preserva a saúde e trava o processo de envelhecimento

    Envelhecimento! Todos atravessamos esse complexo processo, que se deve ao facto de as células somáticas em fim de vida não serem substituídas, ao contrário do que se verifica na juventude. Para que esta substituição se verifique, as células somáticas têm de se dividir, criando “clones” cuja função é substituir as células mortas.

    Assim, afigura-se importante interromper ou retardar o processo de envelhecimento, de forma a diminuir os riscos que comporta para a saúde.

    No passado recente, esta afirmação pareceria disparatada. Contudo, face aos desenvolvimentos médicos e científicos, a Medicina Preventiva constitui hoje uma real possibilidade de retardamento e, inclusive, reversão do envelhecimento.

    Sintomas de envelhecimento

    Os sintomas de envelhecimento manifestam-se das mais variadas formas. Em geral, fazem-se sentir progressivamente, até que se apresentam mais intensos. Eis os principais:

    • Fadiga fácil
    • Redução da energia física e mental
    • Diminuição da capacidade de concentração, da sociabilidade e da actividade
    • Dificuldades de memória
    • Alterações de humor e irritabilidade
    • Resposta insuficiente ao stress
    • Diminuição da capacidade e vontade de fazer exercício físico
    • Diminuição da sensação de bem-estar e da capacidade de sono e repouso
    • Reduzida ou ausente motivação e capacidade de iniciativa sexual

    Sinais de envelhecimento

    De igual forma, os sinais de envelhecimento são diversos e facilmente identificáveis:

    • Cabelo mais fino e escasso devido à queda e ao crescimento mais lento
    • Aumento das rugas
    • Pele flácida e manchada
    • Unhas e pele finas e fracas
    • Músculos com flacidez crescente
    • Pseudoginecomastia (crescimento aparente das mamas, nos indivíduos do género masculino)
    • Postura progressivamente mais encurvada
    • Osteoporose (diminuição da densidade e consistência óssea, associadas a dor e fragilidade, aumentando o risco de fractura)
    • Depósito crescente de gordura sob a pele
    • Diminuição da densidade, força e volume muscular
    • Aumento da gordura abdominal

    Doenças do envelhecimento

    Naturalmente, o processo de envelhecimento pode traduzir-se em diversas patologias. Entre as mais comuns refiram-se as seguintes:

    • Doença cardiovascular secundária à aterosclerose;
    • Diminuição da função renal
    • Aumento da concentração de gordura no sangue (hiperlipidémia) e diminuição da resistência à insulina
    • Diminuição da massa óssea
    • Diminuição da síntese proteica e da capacidade de cicatrização
    • Insuficiência cardíaca;
    • Diminuição da capacidade de defesa imunológica
    • Alterações na sensibilidade aos processos de desenvolvimento das doenças cancerosas

    Travar o processo de envelhecimento

    Face à inevitabilidade do processo de envelhecimento, uma questão central se coloca à generalidade das pessoas: “o que fazer?” Repor as hormonas que foram (ou vão) reduzindo a sua presença no organismo humano pode ajudar, com segurança, indivíduos de ambos os sexos a regressar às suas condições de juventude. Ou seja, as pessoas podem viver mais anos, mais saudáveis e com muito melhor qualidade de vida.

    No entanto, os níveis hormonais e as reacções individuais aos mesmos variam de pessoa para pessoa e, ao longo do tempo, variam no próprio indivíduo, pelo que, para optimizar os resultados, a substituição hormonal deve ser cuidadosamente balanceada e acompanhada.

    Antes de iniciar o tratamento é conveniente seleccionar o médico e uma equipa adequadamente treinados em Medicina de Combate ao Envelhecimento.

    Pretende-se desta forma iniciar um programa personalizado de terapêutica de substituição com hormonas, vitaminas e sais minerais, actividade física e regime alimentar adequados.

    A Medicina Preventiva baseia-se na premissa de que “é melhor prevenir do que remediar”. Os sintomas e sinais de envelhecimento são diversos, mas a reposição das hormonas perdidas pelo organismo humano pode retardar o processo.

     

    Referências bibliográficas:

    Cambien, F., Ducimetiere, P., Richard, J. (1980) Total serum cholesterol and cancer mortality in middle-aged male population American Journal of Epidemiology, vol.112, Nº 3. USA

    Rowe, J.W., Wang, S. (1988) The biology and physiology of aging. Geriatric Medicine. Eds. Rowe J.W, Besdine R.W. Boston: Little Brown

    Morley, J.E. (1988) The aging endocrine system: evaluation and treatment of related disorders. Postgrad. Med. Vol. 73. P. 107-120