O ambiente hormonal interno desempenha um papel fundamental na nossa saúde geral, bem-estar e energia para enfrentar os desafios da vida. Neste artigo explicitamos as funções, vantagens gerais e especificamente a função imunitária de diferentes hormonas.

A Testosterona no homem

A importância da Testosterona reflete-se em todos os aspetos da saúde humana.

Quando falamos em saúde e em sexualidade, surge frequentemente uma dúvida, quer entre homens quer entre mulheres: afinal, o que é a Testosterona?

É uma hormona esteróide normalmente associada ao homem, mas que também existe no organismo feminino. Produzida nas glândulas suprarrenais, nos testículos e nos ovários.

Níveis ótimos de Testosterona traduzem-se em inúmeros benefícios:
    • Prolongamento da qualidade de vida, retardando o envelhecimento;
    • Desenvolvimento da massa muscular, da força e da resistência físicas;
    • Aumento da densidade óssea;
    • Melhoria do bem-estar e da condição psicológica;
    • Maior tolerância à atividade física;
    • Aperfeiçoamento da tonicidade da pele;
    • Melhoria da capacidade de cicatrização e de cura;
    • Aumento da líbido, do desempenho sexual e da saúde sexual;
    • Proteção contra doenças cardiovasculares;
    • Prevenção contra a artrite;
    • Redução da gordura corporal (particularmente a nível abdominal);
    • Diminuição do colesterol “mau”.

A Testosterona é a 2ª melhor hormona no que concerne à energia e ao bem-estar, daí que a suplementação com Testosterona seja fortemente recomendada para ambos os sexos.

Sobre o sistema imunitário o efeito é indireto ou colateral, mas útil.

A Testosterona na mulher

Na mulher, a insuficiência de Testosterona apresenta inconvenientes que devem ser acautelados.
Embora seja a principal hormona masculina, a Testosterona exerce um papel relevante na saúde da mulher. No entanto, a maioria da comunidade médica ignora ou não valoriza esta realidade.

Vantagens do tratamento hormonal com Testosterona em mulheres:
    • Diminuição ou eliminação da deterioração de músculos, ossos, ligamentos e tendões;
    • Proteção contra o cancro da mama, doenças cardíacas e depressão;
    • Aumento da energia e da força física;
    • Melhor desempenho metabólico;
    • Maior resistência física;
    • Melhoria estética e perda de gordura com o exercício;
    • Melhoria geral da qualidade de vida, incluindo da função sexual.
Efeitos secundários do tratamento com testosterona na mulher

Não surpreendentemente, o recurso à hormona sexual masculina para efeitos de tratamento na mulher pode originar alguns efeitos secundários como acne, crescimento indesejado de pelos e maior densidade vocal.

No entanto, a ocorrência destes efeitos depende da dose aplicada, sendo também possível revertê-los interrompendo a terapêutica.

Na mulher, a terapêutica com recurso à testosterona não envolve aumento do risco em desenvolver cancro da mama, cancro do útero ou doenças cardiovasculares. A maioria dos estudos demonstra, aliás, o contrário.

A sinergia entre exercício físico, regime alimentar adequado e otimização hormonal constitui a melhor fórmula para ter saúde, bem-estar, energia sexual e poder.

Sobre o sistema imunitário, o efeito favorável é indireto ou colateral, mas útil.

Otimização da Glândula Tiroideia

A correção do hipotiroidismo melhora o sistema imunitário a longo prazo (vários meses)

O que é a Hormona Tiroideia?

A Hormona Tiroideia é uma hormona segregada pela glândula Tiroide que regula a temperatura corporal, o metabolismo e a função cerebral. Contribui para a obtenção de bons níveis energéticos e para a regulação da temperatura corporal.
A profunda influência desta hormona manifesta-se no organismo como um todo.

Função da Hormona Tiroideia

A importância desta hormona fica bem patente na variedade de funções que desempenha no organismo humano:

    • • Aumenta o desgaste de gordura pelo metabolismo, resultando na diminuição da gordura corporal e na redução do colesterol “mau”;
    • Protege contra doenças cardiovasculares;
    • Desenvolve o metabolismo cerebral;
    • Melhora os níveis energéticos, reduzindo a fadiga;
    • Ajuda a prevenir a degradação da função cognitiva e da memória.

Recomenda-se a suplementação com hormona tiroideia em homens e mulheres que apresentem sintomas de Hipotiroidismo.

Sintomas de Hipotiroidismo

Existem mais de 200 sintomas relacionados com baixa função tiroideia. Entre os mais comuns destacam-se os seguintes:

    • Temperatura corporal mais baixa;
    • Insuficiente circulação sanguínea nas mãos e nos pés;
    • Fadiga física e mental;
    • Memória fraca (episódios frequentes de esquecimento);
    • Pensamento confuso;
    • Instabilidade emocional;
    • Dores musculares e articulares;
    • Pele seca, queda de cabelo e unhas quebradiças;
    • Perturbações digestivas (diarreia e outras);
    • Instabilidade emocional;
    • Colesterol elevado;
    • Aumento de peso e volume por acumulação de gordura.

Mas… o que fazer quando os valores laboratoriais de hormona Tiroideia se apresentam dentro da normalidade e os sintomas são de hipotiroidismo?

Esses valores, entendidos como normais, podem não ser – e frequentemente não são – aqueles que lhe proporcionam mais saúde e bem-estar. Na verdade, estas condições obtêm-se através do valor ótimo da hormona tiroideia.

Neste caso, deverá ponderar a realização de um tratamento que otimize a função tiroideia.

Benefícios do tratamento de compensação tiroideia

As vantagens deste tratamento manifestam-se em diversos níveis, quer no aspeto físico quer psicológico:

    • Regulação do metabolismo e da temperatura corporal;
    • Aumento energético;
    • Redução dos níveis de colesterol;
    • Perda de gordura corporal, tendo em vista um peso adequado;
    • Proteção contra doenças cardiovasculares;
    • Melhoria das funções cerebrais, da cognição e da memória;
    • Proteção contra a depressão e as alterações de humor;
    • Aperfeiçoamento da saúde da pele, cabelos e unhas;
    • Melhoria da saúde em geral;
    • Proteção contra o declínio funcional.

O tratamento de compensação tiroideia promove o aumento da energia sexual e o seu poder individual!

Sobre o sistema imunitário o efeito favorável é direto.

Glândulas Endócrinas

Todas as glândulas são comuns a homens e mulheres, com exceção das sexuais (Testículo – Homem, Ovário – Mulher)

A Hormona de Crescimento Humano

A otimização dos níveis de Hormona de Crescimento melhora o sistema imunitário a longo prazo (meses).

Otimize a sua energia sexual e poder individual tratando-se com Hormona de Crescimento.

Há séculos que a busca pela “fonte da juventude” é uma constante. De forma mais ou menos romântica, mais ou menos científica, com variações na designação (também lhe chamam “elixir da juventude”, por exemplo), essa busca tem assumido as mais distintas formas. Hoje, por via da Medicina Antienvelhecimento/Antiaging, a recuperação da energia e bem-estar da juventude é uma realidade.

Benefícios da reposição de Hormona de Crescimento
    • Desenvolvimento da massa muscular;
    • Redução da massa gorda;
    • Aumento da energia física e psíquica;
    • Melhoria do desempenho sexual;
    • Regeneração dos órgãos vitais;
    • Restauração do sistema imunitário;
    • Melhoria da qualidade óssea;
    • Redução do colesterol;
    • Melhoria da função cardíaca;
    • Aperfeiçoamento da cicatrização a nível geral;
    • Pele mais firme;
    • Crescimento mais saudável dos cabelos;
    • Melhoria da visão;
    • Melhoria do humor;
    • Melhoria das funções cerebrais.
Rejuvenescimento biológico

A suplementação com Hormona de Crescimento é fortemente recomendada para ambos os sexos, sempre no quadro de um tratamento global de antienvelhecimento. De salientar que uma nutrição correta, a prática bem planeada de exercício físico e um estilo de vida saudável podem aumentar significativamente os magníficos benefícios do tratamento com esta hormona.

A Hormona de Crescimento influencia outras hormonas, trabalhando em sinergia com elas. Funciona melhor se incluída no quadro de um equilíbrio hormonal global.

Um nível baixo de Hormona de Crescimento (ou de outra hormona) deve ser tratado como uma deficiência; pouco importa que seja essa a condição “normal” para a idade – um médico que pode melhorar o estado de saúde do seu paciente restaurando uma hormona para o seu nível ótimo deve fazê-lo.

Sobre o sistema imunitário o efeito favorável é direto.

Os tratamentos de otimização hormonal são protetores, os seus efeitos são: prolongar a vida e promover uma melhor condição de saúde (evitando doenças relacionadas com a idade).

O sistema imunitário é mais estimulado pela timosina alfa-1 (que é produzida naturalmente pelo organismo). A timosina α-1 (também chamada timalfasina) é uma proteína que pertence à família das timosinas e é segregada pelo timo com o objetivo de aumentar a capacidade imunitária.

A timosina α-1 origina-se a partir de um precursor de 113 aminoácidos, a protimosina – agente imunomodulador capaz de potenciar a resposta imune – que promove funções específicas como a maturação dos linfócitos, o aumento da função das células T, a inibição da proliferação e a indução da apoptose em muitas linhas celulares tumorais. Dadas as suas funções a timosina α-1 usa-se clinicamente para o tratamento de imunodeficiências, das hepatites B e C, neoplasias, entre outras.

Função:
    • Atividade sobre a imunidade celular;
    • Atividade sobre a imunidade molecular;
    • Atividade sobre a fagocitose;
    • Atividade em processos tumorais.
Aplicação terapêutica:
    • Hepatites B-C;
    • Neoplasias;
    • Vírus da imunodeficiência adquirida (VIH).

Com a progressão da idade, a glândula produtora da Timosina α-1, o TIMO, atrofia e vai perdendo muitas das suas capacidades.

É possível reabilitar o TIMO para as suas funções determinantes, para que este nosso órgão da imunidade, possa voltar a exercer naturalmente as suas funções. Torna-se possível com o tratamento regenerativo por fotobiomodulação, com recurso ao LASER (LLLT).

O Cortisol

O tratamento com cortisol é muito importante. De facto, os pacientes com deficiência da suprarrenal (de que resulta a deficiência de cortisol) são altamente propensos a infeções, por isso devem corrigir essa sua deficiência a fim de obter uma situação de menor risco de infeção não só por coronavírus, como por outros vírus e bactérias.

A controvérsia

Online e nos jornais, tem sido noticiado que o ibuprofeno e outros medicamentos anti-inflamatórios, os chamados AINEs (Anti Inflamatórios Não Esteróides), podem reduzir a resistência à infeção pelo coronavírus ou por qualquer outro agente infecioso, vírus, bactérias, fungos e parasitas, em resultado de redução da capacidade de resposta do sistema imunitário, para além do aumento significativo do risco de complicações, nomeadamente o de ocorrência de Enfarte Agudo do Miocárdio.

Isto pode não ser verdade para o anti-inflamatório hidrocortisona ou qualquer outro derivado do cortisol quando estes suplementos são tomados em doses fisiológicas seguras para corrigir uma deficiência da glândula suprarrenal, em combinação com a ingestão de uma quantidade semelhante de DHEA, a outra hormona adrenal importante, que protege contra os efeitos colaterais do cortisol. Quanto maior for a dose de DHEA, maior pode ser a dose de cortisol sem causar atrofia e outros efeitos indesejáveis.

Em caso de deficiência da suprarrenal, a administração de cortisol associado ao DHEA estimula o sistema imunitário.
Em doses excessivas, porém, e se administradas durante várias semanas, o cortisol e seus derivados reduzem o tamanho do timo, a produção de células imunes e de hormonas da timosina pelo TIMO, e assim, criam uma deficiência imunológica.

 

Dr. José Pereira da Silva – Diretor Cínico na Clínica do Poder

 

Bibliografia:

Zhang L. Liu Y (2020). Potential interventions for novel corona virus in China: A sistematyc revew. Journal of Medical Virology DOI: 10. 1002/jmv.25707

 

Parte 3 de 5 – primeira publicação a 01.04.2020 em https://clinicadopoder.blogspot.com/

 

Abrir chat
Olá,
em que podemos ajudar?