Envelhecimento

O processo de envelhecimento é inevitável!
Com o avançar do tempo as células somáticas, em fim de vida, deixam de ser substituídas, ao contrário do que se verifica na juventude. Para que esta substituição se dê, as células somáticas têm de se dividir, de onde ocorre a sua multiplicação, criando células filhas, iguais à inicial, cuja função é substituir as células envelhecidas e já disfuncionais. A não renovação celular resulta numa série de doenças e patologias como a demência, diabetes, Alzheimer, entre outras.

Sintomas de envelhecimento

Os sintomas de envelhecimento são variados. Geralmente ocorre uma evolução gradual, até que se fazem sentir mais intensos:

  • Fadiga fácil e redução da energia física e mental;
  • Diminuição da capacidade de concentração, da sociabilidade e da atividade;
  • Dificuldades de memória, alterações de humor e irritabilidade;
  • Decréscimo da capacidade e vontade de praticar exercício físico;
  • Redução da sensação de bem-estar e da capacidade de sono e repouso;
  • Limitação ou ausência de motivação e capacidade sexual.

Sinais de envelhecimento

Também os sinais de envelhecimento são diversos e facilmente identificáveis:

  • Cabelo mais fino e escasso devido à queda e ao crescimento mais lento;
  • Aumento das rugas, pele flácida e manchada;
  • Unhas e pele finas e enfraquecidas;
  • Pseudoginecomastia (crescimento aparente das mamas, nos indivíduos do sexo masculino);
  • Osteoporose;
  • Aumento da facilidade em engordar ou acumular gordura subcutânea e visceral;
  • Diminuição da densidade, força e volume muscular.

Doenças do envelhecimento

Como já referido o processo de envelhecimento pode traduzir-se em diversas patologias. Seguidamente enumeram-se as mais comuns:

  • Doença cardiovascular secundária à aterosclerose;
  • Diminuição da função renal;
  • Aumento da concentração de gordura no sangue (hiperlipidémia) e diminuição da resistência à insulina;
  • Diminuição da massa óssea;
  • Diminuição da síntese proteica e da capacidade de cicatrização;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Diminuição da capacidade de defesa imunológica;
  • Alterações na sensibilidade aos processos de desenvolvimento das doenças cancerosas.

Travar o processo de envelhecimento

Interromper ou retardar o processo de envelhecimento de forma a diminuir os riscos que comporta para a saúde, é a chave para um envelhecimento com qualidade de vida.

A Medicina Antiaging constitui hoje uma real possibilidade de retardamento e, mesmo, de reversão do envelhecimento.

O que fazer?

Repor as hormonas que foram (ou vão) reduzindo a sua presença no organismo humano pode ajudar indivíduos de ambos os sexos a regressar às suas condições de juventude, com segurança. Ou seja, as pessoas podem viver mais anos, mais saudáveis e com muito melhor qualidade de vida.

No entanto, os níveis hormonais e as reações individuais aos mesmos variam de pessoa para pessoa e, ao longo do tempo, variam no próprio indivíduo, pelo que, para otimizar os resultados, a terapia de modulação hormonal deve ser cuidadosamente ajustada e acompanhada.

Especialidades

Antiaging

Envelhecimento
Medicina Antiaging
Modulação hormonal bioidêntica
Modulação com Hormona de Crescimento
Exercício Físico

Fale Connosco!

Marque uma consulta ou esclareça as suas dúvidas.

Abrir chat
Olá,
em que podemos ajudar?