Dor Crónica Geral e Tratamento da Dor

A dor é uma experiência desagradável de natureza emocional ou física, considera-se um mecanismo de sobrevivência e proteção…

A dor é uma experiência desagradável de natureza emocional ou física. A dor é uma sensação forte. Considera-se um mecanismo de sobrevivência e proteção, através do qual o organismo alerta para uma anomalia existente numa ou mais zonas do corpo. 80% das visitas ao médico resultam de sentimento de dor.

Classificação da dor

A dor pode ser classificada quanto à sua duração (Temporal), distinguindo-se em:

  • Aguda – quando de curta duração e desaparece após a causa subjacente da dor ter sido tratada ou curada, podendo ser claramente localizada;
  • Crónica – quando de longa duração (> 3 meses), a intensidade já não se relaciona com o acontecimento causal, sendo que a causa pode ser desconhecida.

Quanto à classificação Neurofisiológica distinguimo-la em:

  • Nociceptiva – quando resulta da ativação de nociceptores mediante estímulos dolorosos, que podem ser mecânicos, térmicos ou químicos, e diferenciam-se em:
    • Somática – quando exacerbada pelo movimento, abranda quando em repouso, a sua origem pode ser musculosquelética, articular ou pós operatória;
    • Visceral – provocada pela distensão das vísceras (órgãos) ocas, mal localizadas, etc, é geralmente acompanhada de náuseas, vómitos e/ou sudorese.
  • Não nociceptiva – quando não é dependente de estímulos dolorosos, podendo distinguir-se em:
    • Neuropática – quando fruto de lesão ou disfunção do Sistema Nervoso Central (SNC) ou do Sistema nervoso Periférico (SNP);
    • Psicogénica – quando não é possível identificar qualquer mecanismo nociceptivo ou neuropático.

Como pode o laser médico reduzir a dor?

A utilização de LLLT estimula as células do corpo, ao libertar Óxido Nítrico na circulação sanguínea e nos tecidos próximos. Este processo relaxa as células que se encontram nas artérias, veias capilares e vasos linfáticos.

Quando estes músculos relaxam, dilatam o vaso sanguíneo, aumentando significativamente a circulação do sangue. Desta forma, o organismo pode mais facilmente tratar a zona afetada, substituindo de forma mais rápida as células danificadas através do aumento da síntese de RNA e de DNA.

Por outro lado, o recurso ao LLLT estimula a libertação de Adenosina TriPhosfato (ATP), que transporta energia para as células e auxilia na produção de endorfinas, que, por sua vez, facilitam o alívio da dor a longo prazo.

A radiação laser é uma combinação de ondas eletromagnéticas de luz não visível (infravermelha) e visível (vermelha e azul). A luz infravermelha tem um comprimento de onda mais longo, sendo capaz de penetrar mais profundamente nos tecidos moles.

Por consequência, a luz infravermelha é mais eficaz para utilização nos ossos, articulações, músculos profundos, etc. A combinação de ambos os tipos de luz evidenciou o alívio da dor e o aceleramento da cura através dos seguintes processos:

  • Aumento da circulação sanguínea;
  • Alívio da dor;
  • Desencadeamento da produção de endorfinas, o que facilita o alívio da dor a longo prazo;
  • Alivia o inchaço, através do aumento da atividade do sistema linfático;
  • Estimula a libertação de Adenosina TriPhosfato (ATP), que transporta energia para as células;
  • Substitui células danificadas com maior rapidez através do aumento da síntese de RNA e DNA.

Especialidades

Medicina Laser

Mecanismos do Efeito Terapêutico
Princípios físicos da Radiação LASER
Considerações Sobre Opiáceos
Dor Crónica Geral e Tratamento da Dor

Fale Connosco!

Marque uma consulta ou esclareça as suas dúvidas.

Abrir chat
Olá,
em que podemos ajudar?