218 052 092

Hormona de Crescimento

  • A Hormona de Crescimento Humano

    Optimize a sua energia sexual e poder individual tratando-se com Hormona de Crescimento.

    Há séculos que a busca pela “fonte da juventude” é uma constante. De forma mais ou menos romântica, mais ou menos científica, com variações na designação (também lhe chamam “elixir da juventude”, por exemplo), essa busca tem assumido as mais distintas formas. Hoje, por via da Medicina Anti-Envelhecimento / Anti-Aging, a recuperação da juventude é uma realidade.

    Pela acção determinante que exerce sobre outras hormonas, a Hormona de Crescimento Humano (HCH) assume um papel importante neste campo. O notável crescimento das crianças em todo o seu desenvolvimento provém desta hormona, igualmente responsável pela espantosa capacidade de cicatrização e recuperação das crianças.

    Na idade adulta, a Hormona de Crescimento exerce um papel de reparação e regeneração, embora os níveis em que se encontra nesta fase da vida caiam significativamente.

     Benefícios da reposição de hormona de crescimento

    Numa acepção ampla, as vantagens de repor a Hormona de Crescimento são múltiplas. Eis as mais significativas:

    • Desenvolvimento da massa muscular
    • Redução da massa gorda
    • Aumento da energia física e psíquica
    • Melhoria do desempenho sexual
    • Regeneração dos órgãos vitais
    • Restauração do sistema imunológico
    • Melhoria da qualidade óssea
    • Baixa do colesterol
    • Melhoria da função cardíaca
    • Aperfeiçoamento da cicatrização a nível geral
    • Pele mais espessa
    • Crescimento mais saudável dos cabelos
    • Melhoria da visão
    • Melhoria do humor
    • Melhoria das funções cerebrais

     Rejuvenescimento biológico

    A suplementação com Hormona de Crescimento é fortemente recomendada para ambos os sexos, sempre no quadro de um tratamento global de anti-envelhecimento. De salientar que uma nutrição correcta, a prática bem planeada de exercício físico e um estilo de vida saudável podem aumentar significativamente os magníficos benefícios do tratamento com esta hormona.

    A Hormona de Crescimento influencia outras hormonas, trabalhando em sinergia com elas. Funciona melhor se incluída no quadro de um equilíbrio hormonal global.

    Um dos efeitos mais notáveis da Hormona de Crescimento é a capacidade de melhorar a qualidade de vida dos pacientes. A avaliação efectuada antes de estes tomarem HCH revela que, em geral, se sentem abafados pelos seus problemas, com uma avaliação negativa de si próprios, frequentemente sofrendo de ansiedade e depressão. Nas palavras de um investigador, tornam-se “zombies” lentos.

    Todavia, poucas semanas após iniciarem a administração da Hormona de Crescimento as diferenças foram notórias. A energia aumentou em 84% dos casos, a estabilidade emocional em 67% e a memória em 62%. A prevenção e o combate a numerosas patologias associadas à idade tornaram-se reais. O sentimento de bem-estar resultante da administração da HCH explica o anseio de manter o tratamento, comum à generalidade dos pacientes a ele submetidos. A avaliação global da qualidade de vida recuperada pelos doentes-receptores mostra um progresso de 70%.

    A Medicina Convencional considera normal a queda hormonal associada à idade, pelo que nada faz para a corrigir. Os doentes são tratados localizadamente às patologias diagnosticadas. O organismo humano é entendido não como um sistema global, interdependente, mas antes de forma parcelar, como se os diversos órgãos não exercessem influência mútua.

    Pode considerar-se, não obstante, que um nível baixo de Hormona de Crescimento (ou de outra) deve ser tratado como uma deficiência. Pouco importa que seja essa a condição “normal” para a idade - um médico que pode melhorar o estado de saúde do seu paciente restaurando uma hormona para o seu nível óptimo deve fazê-lo.


    Referências bibliográficas:

    Betancourt, L., Smith, R.G. (2002). Localization and the role of growth hormone secretagogues in the central nervous system. Anti-aging Med. Vol.5. Nº 1. P. 63-72

    Cuttica, C.M., Castoldi, L. Gorrini, G.P. et al. (1997) Effects of six-month administration of recombinant human growth hormone to healthy elderly subjects. Aging Milano. Vol. 9. P. 765-772