218 052 092

Psicologia

  • A especialidade da Psicologia dirige-se regra geral, ao estudo do funcionamento saudável e disruptivo das pessoas e à consequente optimização dos respectivos recursos internos que melhor permitirão responder aos desafios físicos, mentais e emocionais das suas existências.

    Qualquer ser humano pode a dada altura ficar afectado e perturbado com as situações da sua vida. Com isso pode vir a precisar de ajuda na maneira como lida com os seus problemas e hábitos, que podem resultar de relações conjugais ou familiares, sexuais, do stress, da perda de alguém significativo, de auto-estima, de sentimentos de tristeza, esgotamento, comportamentos aditivos ou mesmo da tentativa de encontrar um sentido para as suas vidas.

    Com o tempo, estas dificuldades podem tornar-se muito debilitantes e é importante poder recorrer a profissionais que possam compreender a situação e trabalhar em conjunto com a pessoa, os comportamentos e modos de ser que promovam o bem-estar e a resiliência emocional.

    Razões para se procurar um Psicólogo

    • Quando sentir uma tristeza prolongada ou um desespero em relação aos seus problemas;

    • Quando não houver causas médicas que expliquem insónias, dificuldades sexuais, agitações ou tensões musculares recorrentes;

    • Se andar sempre preocupado e num estado de tensão interior, esperando sempre pelo pior e sentindo-se a viver no limite;

    • Quando apesar da ajuda das pessoas e dos seus melhores esforços, as coisas parecerem estar sempre na mesma;

    • No caso de não conseguir acabar as tarefas do dia-a-dia por falta de concentração, motivação ou de desempenho;

    • Quando as suas acções são prejudiciais para si ou para os outros como por exemplo bebendo muito álcool, abusando de drogas, estar sempre na defensiva com as pessoas ou sendo agressivo com elas física ou verbalmente;

    • Se desejar conhecer-se melhor, compreender ou mudar certos padrões do seu modo de ser;

    • Quando sentir dificuldades na expressão e comunicação com os outros.

    Como escolher um Psicólogo?

    O psicólogo estabelece uma relação profissional com a pessoa e por este facto, é fundamental que depois de serem confirmadas as credenciais e a competência para o problema específico, a pessoa avalie se se sente confortável na presença deste profissional. A qualidade da relação entre os dois é crucial para o andamento deste tipo de trabalho.

    Sugestões de perguntas a fazer?

    • Você é certificado pela Ordem dos Psicólogos Portugueses? Há quantos anos pratica psicologia?

    • Tenho-me sentido (ansioso, tenso, deprimido, ausente, etc) e tenho tido estes problemas (com a minha mulher, no trabalho, com a comida, etc). Que experiência tem em ajudar pessoas com este tipo de problemas?

    • Qual a sua área de especialidade – por exemplo trabalhando com crianças, adultos, famílias?

    • Que tipo de tratamentos usa e eles tem comprovação científica para lidar com o tipo de problema ou situação que eu tenho?

    • Quais os seus honorários? (os preços por norma baseiam-se em sessões de 50 a 60 minutos).

    Diferenças entre Psicólogo e Psiquiatra

    Tanto os psicólogos como os psiquiatras são profissionais de saúde mental, especializados na prevenção, no diagnóstico, na compreensão e intervenção da forma como a mente afecta o comportamento e o bem-estar, usando meios de tratamentos cientificamente comprovados. Contudo o psiquiatra tem o curso de medicina, a especialidade em psiquiatria e pode prescrever medicação enquanto que o psicólogo não.

    A psicoterapia é a intervenção que tanto o psicólogo como o psiquiatra, desde que devidamente treinados e certificados oferecem às pessoas para cuidar das afecções psicológicas mas também para estimular o seu desenvolvimento pessoal e mudanças positivas.

     

    Referências bibliográficas:

    American Psychological Association (http://www.apa.org/helpcenter/choose-therapist.aspx)